"Passar das palavras aos atos é tudo uma questão de atitude!"

Mãos

Há uma lenda bastante antiga que fala a respeito de um príncipe, que pediu aos arautos do reino que proclamassem por todo o seu território que ele se comprometia a casar-se dentro de um tempo determinado, com a jovem que tivesse as mais belas mãos. Essa proclamação alvoroçou todo aquele reino. Os maiores súditos encheram-se de vaidade e de esperança, no sentido de verem suas filhas sendo conduzidas pelas mãos do príncipe, numa cerimônia nupcial que por certo mudaria o rumo e os recursos da família. Assim, todos procuraram preservar e até cultivar da melhor maneira possível, a beleza das mãos de suas filhas, não lhes permitindo realizar qualquer atividade manual que porventura viesse marcá-las. Certo dia, uma linda jovem que, como as demais, estava sendo poupada das mais simples tarefas, a fim de lhe garantir a beleza das mãos, cansou-se das horas ociosas e saiu a passear pelo campo. Andou bastante, deleitando-se com tudo de belo que a natureza criara - céu azul, montanhas, relva verde, flores e um regato com águas frescas e cristalinas. Ao se aproximar da água, viu um infeliz carneirinho preso nas reentrâncias de uma cerca feita de pedras brutas. Ele carecia de socorro urgente. Olhou então para as suas mãos, que conservava aveludada, e depois reparou o animalzinho, já dilacerado pela luta. A piedade venceu. Entretanto, salvando o animal, suas mãos foram cruelmente atingidas por ferimentos tão graves que as cicatrizes profundas nunca mais puderam ser removidas. Fez tudo o que lhe foi possível, porém inutilmente. Estava então convencida de não ser aquela que o príncipe haveria de escolher; mas, nem por isto se tornou infeliz. Quando, no tempo aprazado, o príncipe começou a percorrer o reino para consumar a escolha, conforme proclamação amplamente divulgada, ele viu aquela moça de semblante tão terno, expressões despretensiosas, porém, com as mãos deformadas pelos sulcos que as marcavam. Ainda assim o príncipe se deteve falando com ela e foi então que ficou sabendo por que aquilo lhe acontecera. Sentiu-se maravilhado com a bravura da jovem e foi por isso que ele a amou tão profundamente, ao ponto de transformá-la em sua rainha...

Nenhum comentário: