"Passar das palavras aos atos é tudo uma questão de atitude!"

Quem Tem Ouvidos para Ouvir, Ouça

O profeta tem a função de avisar o povo de Deus. O resto é com o povo. Deus disse a Ezequiel: “Mas quando eu falar contigo, darei que fale a tua boca, e lhes dirás: Assim diz o SENHOR Deus: Quem ouvir ouça, e quem deixar de ouvir deixe; porque são casa rebelde.” Ez 3.27
Um dos provérbios mais conhecidos de Jesus diz: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”
Tanto em Seu ministério terrestre como em sua glória celeste, Jesus quer transmitir uma mensagem muito importante com este provérbio.

Compreenda, decida e Seja Responsável

“Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” é um provérbio com pelo menos três aplicações, conforme o uso que nosso Senhor fez dele. Em primeiro lugar, é um chamado a COMPREENÇÃO. Jesus que estejamos alerta e procuremos compreender o que Ele quer dizer. Em segundo lugar, este provérbio é uma exortação à decisão. Já que entendemos o que Deus quer, tomemos a decisão de ouvi-lo, ou seja, obedecê-lo. Em ultimo lugar, este ditado é uma declaração de nossa responsabilidade. Temos ouvidos; logo, se não ouvimos somos os únicos culpados. Deus deu oportunidade e nós não aproveitamos.

Compreendendo pelo Compromisso

O que Jesus quer dizer com esta história? Um semeador lança sementes que caem em quatro tipos de solo.
Certamente, Ele não está querendo ensinar sobre agricultura. A história dos quatro solos tem sido considerada ecertadamente como sendo uma parábola. Usando a etimologia do termo grego PARABOLE que significa literalmente “jogar (colocar) ao lado de”, fazendo com que as parábolas sejam uma verdade física sendo colocada ao lado de uma verdade espiritual. Este termo no aramaico MATHLA ou MASHAL no hebraico pode ser/descrever; metáforas, provérbios, alegorias etc. Assim as parábolas são um conjunto de formas de apresentação de lições espirituais caracterizadas pelo uso dos recursos citados. A parábola pode, portanto ser uma comparação ou um enigma.
Por causa disto, a parábola do semeador termina com este provérbio “quem tem ouvidos para ouvir, ouça” Jesus está dizendo: “Procurem entender o sentido da parábola. É necessário aprender a ouvir de modo espiritual. Só quem ouve e compreende poderá ser como o bom solo que frutifica para o semeador.”
As parábolas ensinam conforme a capacidade ESPIRITUAL dos ouvintes ( não confundir com capacidade intelectual) . “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça” é um apelo para que aumentemos esta capacidade espiritual de entender Jesus. Como? Um dos modos mais básicos de melhorar a acuidade espiritual é seguir Jesus e aceitar seu testemunho como sendo de Deus. Quem está fora do circulo de comprometidos com Jesus não tem tanta oportunidade de receber o sentido de seu ensino.
Decidindo Pela Obediência

No evangelho segundo Mateus temos o registro e interpretação da parábola do trigo e do joio (Mt 13:24-30, 36:43). Os discípulos perguntam sobre o significado da parábola e Jesus explicou-a completamente. No fim de tudo Jesus disse: “Quem tem ouvidos para ouvir, ouça”, ou seja, “agora que já sabem o que quer dizer a lição sobre o trigo e o joio, tomem uma atitude! Decidam já ficar do lado de Deus, antes do juízo.”

Sendo Responsável Pela Sua Atitude

“Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça” é uma variação do provérbio que encontramos em Mc 4:21-25. A diferença fundamental é a palavrinha “se”, no começo da frase. Esta diferença e o contexto em que o ditado ocorre indicam mais um dos significados que Jesus deu a frase. Jesus está dizendo: “Já que você tem ouvidos, tem também responsabilidade de utilizá-los. Ouça” No versículo 24 lemos “atentai no que ouvis”. É o conselho de Jesus para aqueles que são únicos responsáveis por sua reação perante a palavra de Deus. Não podemos culpar os outros; nós somos alertados por Jesus para ouvir, compreender e praticar. Toda responsabilidade é nossa.

Conclusão

Somos responsáveis perante Deus. Conforme lemos em Ap 2 e 3, Jesus anda no meio das igrejas dizendo “quem tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz as igrejas”. Tendo tal responsabilidade, não nos enganemos fazendo de conta que somos ignorantes. Jesus continua apelando aos homens como apelou durante sua vida na Galiléia. Portanto, vamos compreender e tomar a decisão de obedecer. Tudo que é necessário para tal decisão já foi oferecido a nós: cumpre-nos aceitar ou rejeitar.

Nenhum comentário: